Dê sua opnião

Sobre o visual do site

Conteúdo

Área do Cliente

Diga o que você achou do visual do novo site da Gerardo Bastos:

Gerardo Bastos

Telefone: (85) 4006-0006

Whatsapp: (85) 98736-0298

Seg a Sex, das 07:30 às 17:30
Sáb, das 07:30 às 12:00

Chat Off-line

Atendimento Virtual

 
Seu carro deu pane? Sem pânico!

27 de outubro, terça-feira às 20:51

Apesar de toda a tecnologia presente nos carros modernos, qualquer motorista ainda está sujeito a enfrentar uma pane nos momentos mais inesperados. Selecionamos os principais motivos que podem fazer um carro parar de funcionar. Aprenda também noções básicas para você não ficar refém dessas situações.

 

– Buraco

Não tem como evitá-los, pois estão presentes nas cidades e nas estradas. Estando em velocidades mais altas, você pode comprometer a possibilidade de um desvio e acabar perdendo o controle do carro, ganhando uma roda amassada ou um pneu estourado. Ao perceber que não conseguirá evitar o buraco, mantenha o volante reto e não pise bruscamente no freio. Isso fará com que a pancada seja transmitida ao pneu e não diretamente a suspensão.

– Atolamento

Em estradas de terra, o ideal é passar em baixa velocidade sempre cm as rodas nas partes mais altas da pista, fugindo das depressões causadas pela passagem de outros veículos. Se a via estiver enlameada, o melhor é seguir em segunda marcha que garante a maior tração. Acelerando com suavidade as rodas não patinam. Se atolar, retire um pouco do barro à frente das rodas coloque galhos, pedras ou folhas sob os pneus e procure sair em primeira marcha sempre de forma suave para que as rodas não afundem ainda mais.  Outra possibilidade é esvaziar um pouco os pneus para que tenham maior área de aderência com o solo.

– Derrapagem

Nos carros com tração dianteira existe a tendência de o veículo perder aderência e ir reto em direção oposta à curva. Se isso acontecer, nunca pise no freio. Tire o pé do acelerador e gire o volante para dentro da curva até retornar a trajetória normal.

– Pane no meio da pista

Sinalize com a seta e com as mãos e tente levar o carro para a faixa da direita ou para o acostamento. Se isso for possível, pare e ligue o pisca alerta. Para evitar a possibilidade de atropelamento, saia do carro com cuidado e não deixe que outros passageiros, em especial as crianças, desçam antes que você. Coloque o triângulo a pelo menos 50 metros do veículo, permitindo que os outros motoristas o vejam e possam desviar com antecedência e segurança.